sábado, 3 de outubro de 2009

Ex - Presidente Da liga de desportos tenta justificar o injustificável


Esta semana vamos falar em CPI, é aquela mesmo em que muita gente achava que terminaria em pizza, principalmente os envolvidos até o pescoço que rezavam por isto. Um dos sugeridos até o momento para ser indiciado, o senhor Iranir Rodrigues Leocádio aparentemente partiu para mais uma desesperada e certamente sem frustrada, tentativa de se esquivar das acusações que pesam sobre seus ombros.

Pois é, o cidadão chegou cheio de marra, com toda a empáfia que é peculiar da patota ou companheirada, para o depoimento que prestou na CPI da liga de desportos e sem medo meteu os pés pelas mãos, aproveitando-se de uma maneira viu, quase um peçonhento, obviamente não quero ofender os pobres bichinhos que estão em outra faixa na cadeia dos animais. E assim vamos nos ater aos fatos, e depois de várias evasivas, o aminético quase peçonhento como já disse, o Iranir Rodrigues Leocádio disparou; “Que além do Sr Douglas Fedocio, do Sr José Carlos Tavares, e do depoente, o falecido Cledir Carlos Ramos também tinha conhecimento da elaboração da nota fiscal avulsa. Que o depoente incumbiu o falecido Cledir Carlos Ramos de buscar a nota na Prefeitura, não sabendo dizer, contudo, se foi ele quem pegou esta nota avulsa. Que recebe das mãos do Sr Cledir Carlos Ramos a nota onde figura como prestador de serviço Sr Douglas Fedocio”. Por favor, meu senhor, assim não vale! O senhor é convocado para depor e tem a chance de elucidar para os sandumonenses o paradeiro do dinheiro, grana, La plata, larjan, capilé, Money, verba do povo que se esvaiu de suas mãos ou seu controle como em um passe de mágica e que mágica.

Quem sabe o senhor lendo todos estes nomes de moedas, o senhor se lembre do que estamos falando, porque em seu depoimento o senhor desconhece ou deixa obscuro vários pontos referentes ao paradeiro dos Trintão que sacou junto ao banco do Brasil e misteriosamente levou para sua casa e por mais à moda antiga que o senhor seja, com certeza não acredita mais em que guardar dinheiro de baixo do colchão dê certo, conta outra moço, o senhor não é tão ingênuo assim, quer enganar a quem?

Ao menos o senhor está tentando ser esperto desta vez, colocar um pedido de desculpas no jornal foi uma tentativa de se safar, quase tão brilhante quanto à de acusar um falecido, e para não errar TU ainda colocou em dois jornais, então eu lhe digo uma coisa, TU ESTÁ SE ESPECIALIZANDO TIRAR DA RETA, PROFISSIONAL, COBRA CRIADA...

E no que tange ao indiciamento proposto ao Ministério Público, nesse o senhor já dançou e se tudo correr bem como foi até agora apurado na CPI, a justiça nem tanto tardou e muito menos faltarás; o senhor deve mesmo colocar as barbas de molho no caso da família do saudoso Credir Ramos resolver acertar as contas com o senhor caluniador junto à mesma justiça que cada vez mais está chegando perto de ti e dos teus. Se conselho fosse bom era vendido, porém, Eu lhe darei um, busque junto aos seus asseclas, broders, copichas, los hermanos ou mesmo companheiros, mais algumas idéias mirabolantes, veja bem não estou propondo GOLPE, somente uma saída mais inteligente do que acusar quem não pode se defender, e muito menos alguém com a reputação ilibada e depois tentar se dar bem mais uma vez. Nesta tentativa tu foste infeliz, e cá para nós, um tanto quanto covarde, vamos deixar isto como nosso segredo; igual aos muitos relativos à CPI que ainda devem estar sendo guardados a sete chaves com os companheiros qualificados anteriormente.

Ainda lhe digo mais, a ti e aos seus: as informações contidas neste artigo são de poder público, então não dê ouvidos as más línguas ou maus orientadores que certamente lhe dirão “processa ele que ele cala a boca”, não meta os pés pelas mãos novamente!

Companheiro, agora agüenta ou entregue o resto, afinal Trintão nem é tanto assim que compense levar toda a culpa, vai garoto desabafa e joga tudo pro ar ou no ar; ventilador não, por favor...

OBS: Não vale acusar falecidos e principalmente falecidos idôneos, combinado!

Sr. Irany Rodrigues Leocádio,O senhor foi convocado aqui para prestar depoimento como testemunha na “Comissão Parlamentar de Inquérito, para apuração de denúncia de ilegalidades supostamente cometidas na Liga dos Desportos de Santos Dumont no exercício de 2006”.A partir de agora o Sr. tem o compromisso de dizer a verdade sobre o que souber ou lhe for perguntado.Se faltar com a verdade, poderá ser denunciado que o Sr. responda pelo crime de falso testemunho - Art. 210 do Código de Processo Penal.Seu nome: Irany Rodrigues Leocádio. Sua idade: 51....
Leia mais na versão imprensa do Jornal Panorama. Já nas bancas!

Nenhum comentário: