sábado, 24 de abril de 2010

- CAIPIRA NA SAÚDE -

-Alô !
-O Antoim é eu uai !
-E ai Zé, ta sumido, que anda arrumando ?
-Eu to aqui na cidade ! onde tu ta?
-To aqui no calçadão,vem aqui.
-To chegano.
-E ai Zé, o que você esta fazendo na cidade,veio passear um pouco? Há tempos você não vem aqui !
-A Antoim, eu vim aqui vê um negocio pra uma cumade minha,nem trusse os muleque, ce num vai acreditá.
-O que houve Zé?
-A moço, tu lembra quando eu vim no carnava né ! pois bem desde aquela época o muleque da cumade tava cum pé dueno,tinha uma bolinha de machucado e só ia creceno, nada melhorava a dô do muleque, ai eu disse pra ela vim no médico e vê que tava acontecendo,ai ela vei,mas sus tu já viu né.Ai o médico oio e disse que tinha que fazer ultrasom do pé do minino que ele disse que era grave,a cumade saiu pra faze o tar da ultrasom, mais só que é noventa conto,o jeito era buscar recuso no sus porque a situação da cumade num é muito boa não Antoim.Ia la na policlínica pedia a liberação pra faze a ultrasom e nada,passou uma semana e nenhuma solução,depois dela ter ido la um monte de veiz,eis disse que o sus não pagava a ultrasom,mas eu acho que quando não tem tratamento na cidade a nossa saúde tem que encaminha nóis pra argum lugar que tem o tratamento né ?
-até que eu saiba é isto mesmo!
-Intão, a cumade ficava preocupada e nervosa com tanta demora,ai moço nóis vei aqui na cidade pra vê que tava aconteceno,nóis foi la na câmara atráis do vereado Afonso, os secretarios dele os tar de Luzimar e um gordim tar de Léo Chaves, trato nóis bem demais, ligaro la pra policlínica, e como sempre ninguém responsave atendeu eis. Eis ficaro de resorve.Depois com muita atenção,ligaro pra cumade e disse que já tava liberado o izame de ultrasom, era ir só la na policlínica e pegar a guia pra faze.A cumade foi uma,duas,treis veis e nada, ia num funcionário dizia que era outro,ficava só no jogo de empurra,a cumade fico nervosa uma hora la Antoim,ela disse que ia chamar a imprensa e ia fazer um panelaço,mas não adianto muito não.
Esse jogo de impurra duro quase um méis,até que nóis ligo pro Léo Chaves, ele só disse que ia resorvê, nóis ligo de manhã, nesta mesma manhã ele ligo pra nóis e disse que era só ir la pegar.
Quando a cumade chego lá,a historia mudou ela encontrou com a responsável e disse “o Léo Chaves ligo pra ca pra mi vim pega a guia” falto pouco a carrega a cumade no colo,tinha que vê, ai sim encaminhou de verdade o muleque pra fazer o tar da ultrasom.
-Eu fico boquiaberto com a saúde de nossa cidade Zé,agora vê só , quase um mês esperando.É uma vergonha, se fosse mais grave ou caso de morte, já tinha morrido,como acontece em vários lugares.
-Eu acho que farta gente competente na ária da saúde,é uma vergonha Antoim.
-Realmente concordo com você Zé,um exemplo é um posto que fizeram na Av Palmira na no Córrego do Ouro, até hoje não inauguraram, mas acho que sai nas épocas das eleições.
-Ai sim sai arguma coisa, eis vai até na roça nessas época. Tu num vê esses negocio de saúde bucal, nóis tem que fica cum dente dueno ,esperano nossa administração aumenta o salário dos dentista,nóis num tem curpa não Antoim.
-Nossa administração já teria que mudar o jeito que administra a saúde aqui em nossa cidade há muito tempo, não deixar a população na mão.É uma vergonha mesmo,nós temos que cobrar e eles tem que fazer alguma coisa.
-Num é só no caso da cumade não, mas de um monte de gente que até perde a vida por farta de cuidade moço. Tu num lembra que eu te contei, que lá em Dores os morado tinha que pagar uma taxa pra usar a ambulância,a ambulância é nossa nóis não tem que pagar nada não, né Antoim.
-O negocio ta feio Zé, fico as vezes na duvida se vai melhorar ou piorar nossa cidade com esta administração.
-Mas graças a Deus nóis resorvemos o negocio do minino da cumade,o que eu pude faze pra ajuda o peso ala eu vo faze.O papo ta bão moço mais vo chega, quarque dia eu to na ária.
-Some não Zé. Um abraço, vá com Deus.
-Sumo não homi, daqui a um tempim to di vorta,abraço.

 Texto : Leandro C Souza (Niquinho) - http://niquisd.blogspot.com/

Nenhum comentário: