quarta-feira, 17 de novembro de 2010

BAIRRO SANTO ANTONIO CONTINUA ESQUECIDO

Nossa reportagem esteve no bairro Santo Antônio, acompanhados pelo senhor Damião Elias da Silva, que foi o presidente da Associação Comunitária do bairro de 2007 a 2009.
Na oportunidade estivemos em quatro ruas: Francisco Albano Fernandes, Vereador Rubens Albano Fernandes, Antonio Ferreira da Silva e Célia Alvim.
Muitas ruas do Bairro Santo Antonio estão necessitando de uma atenção especial por parte da prefeitura municipal, mas nesta edição falarei apenas destas quatro ruas, em outra oportunidade trarei para os leitores desta coluna a situação de outras ruas no bairro que merecem uma atenção especial, por parte da atual administração.
Vamos começar pela Rua Francisco Albano Fernandes, rua direta e cumprida, aceso para o distrito de Dores do Paraibuna. Quando cheguei nesta rua uma das primeiras coisas que pude perceber é a situação precária e mal cuidada do calçamento. A situação das crianças chama a atenção pelo fato de na referida rua e no bairro poucos locais para o lazer das crianças existirem – Fizeram um escorregador em um barranco de um terreno e inocentemente brincavam no local que a meu ponto de vista não é muito seguro, e isso sem contar que na mesma rua existem nove bocas de lobos entupidas.
Conversamos com alguns moradores que se encontravam na porta de uma mercearia cuja revolta pode ser notada em suas palavras em relação a situação da rua onde os mesmos moram.
O senhor Jose Laurinho de Lima e o senhor Benedito Silvério de Souza disseram a nossa reportagem que: "... Na ultima eleição o senhor prefeito municipal esteve em nossa rua e pediu desculpas para os moradores pois em seu primeiro mandato como prefeito não conseguira arrumar a rua mais que se os moradores da Rua Antonio Ferreira da Silva. Pediu que desse mais uma oportunidade para ele, que no seu segundo mandato olharia com mais atenção pela rua, o que até o momento não fez. Nunca mais voltou! Em nossa rua não chega nenhuma melhora o pouco que foi feito em nossa rua foi graças ao senhor Damião que era presidente da associação comunitária e fez vários pedidos para o bairro. Alguns destes pedidos foram atendidos, hoje não vejo empenho do atual presidente da associação comunitária para o nosso bairro...
A senhora Ana Maria Marques de Azevedo, moradora da rua, afirmou que : " Aqui na nossa rua não tem serviço de capina e limpeza, se a gente quer ver a porta de nossas casas limpas temos que pegar na enxada e na vassoura , eu mesmo já fiz isso várias vezes. Quero lembrar também que pago o meu carne de IPTU que chega fielmente todos os anos, mas a manutenção que é paga no IPTU não chega aqui na minha rua ..."
Logo em seguida nós passamos na Rua Antonio Ferreira da Silva, uma rua pequena e curtinha que se encontra totalmente abandonada e cheia de mato. Uma capina deve ser feita o mais breve possível, antes que comesse a aparecer os animais peçonhentos, pois nesta rua mora um grande numero de crianças.
Logo à frente entramos na rua vereador Rubens Albano Fernandes, conhecida como morro do angu, nesta rua logo na entrada existe um córrego que a muito tempo a prefeitura não faz a sua limpeza e manutenção de capina. Com a chegada do tempo das águas é muito perigoso que o mato atrapalhe o trajeto das águas e aconteçam algumas enchentes, principalmente se a enchente vir das cabeceiras dos rios.
Outro ponto lamentável é a situação do calçamento, que não existe e um bom escoamento das águas pluviais que na época das chuvas pode causar sérios transtornos para os moradores.
Conversamos com a senhora Leninha que estava indignada com a situação caótica da sua rua: "... as autoridades do município devem olhar para a nossa rua com mais respeito, aqui na rua, na subida do escadão, deveria ter alguns passeios, a prefeitura mandou o material para a construção destes passeios mas o material não veio para todo mundo, se tivesse o passeio seria melhor para que agente pudesse levar material de construção até o alto do morro. Infelizmente, quando alguém passa mal aqui, a ambulância não sobe. Outra coisa que eu gostaria de destacar é que aqui na nossa rua não tem um local para colocarmos o lixo, deveria ter uma cesta ou um latão comunitário pois o lixeiro não sobe o morro para pegar o lixo, nós temos que levar lá em baixo, se não levamos o lixeiro não busca aqui em cima..."
A senhora Fátima Maria dos Santos vendo a nossa reportagem no declarou: "... No tempo das chuvas fica muito difícil para subirmos o morro devido à falta de calçamento, infelizmente hoje não temos ninguém que puxe para a nossa comunidade, a única pessoa que fazia alguma coisa pra o nosso bairro era o senhor Damião que sempre trabalhou muito quando era presidente da Associação Comunitária, mas infelizmente o senhor Damião na está mais à frente de nossa comunidade. A prefeitura ficou de mandar o material para fazermos a escada, mas até hoje não chegou aqui. A saúde funciona muito precária felizmente temos o medico do PSF que é muito atencioso e atende a gente muito bem, mas no bairro não tem um pediatra para as nossas crianças, um ginecologista, um cardiologista. Se não temos isso imagine um dentista? Os agentes de saúde não fazem as visitas como deveriam ser feitas e se bastasse, todos os sábados ainda temos que conviver com a falta de água, que sempre acaba e ficamos com os serviços domésticos parados..."
Logo depois fizemos uma visita rápida na Rua Célia Alvim aonde vimos que faltam os meios fios, apesar do senhor Damião nos apresentar copia do oficio 39/2009, de 30/06/2009, solicitando da prefeitura a colocação destes meios fios no referido logradouro. É bom ressaltar que este pedido foi protocolado pelo próprio prefeito municipal que até o presente momento não atendeu este pedido, juntamente com este ofício o senhor Damião nos apresentou varias copias de pedidos para estas ruas que citamos acima e nenhum deles foi atendido pela prefeitura, apesar de que, na maioria das vezes, foram protocolados pelo prefeito municipal. O prefeito não pode alegar que não sabia destes problemas, salvo engano, falta vontade política para que estes serviços sejam realizados. Com a palavra, o Sr. Prefeito!
Finalizo este artigo informando para os moradores do Bairro Santo Antônio que estarei voltando no bairro para percorremos mais algumas ruas, mostrando mais problemas, que não são poucos, e assim, quem sabe as autoridades tomem uma atitude?

Nenhum comentário: